Olá. Você sabe o que é zona de conforto?

zona-de-conforto-0

O ser humano tem  a tendência de criar uma zona onde fica seguro e as coisas funcionam causando o mínimo de tensão. Ali ele tem todas as variáveis controladas, pois já testou de várias formas. É ali também que imagina como as coisas ocorrerão. Esta é a chamada zona de conforto. O tema foi sugerido por um dos alunos do curso A Gratidão Transforma, Fábio Luis Ferreira Machado.

 

Zona de conforto: já está doendo o suficiente?

Já contei esta história outras vezes,  mas é sempre bom lembrar. Certa vez, num posto de gasolina, havia um cachorro deitado, ganindo muito. O animal chorava sem parar. Um cliente que estava abastecendo o automóvel, condoído da situação, perguntou para o frentista:

-“O que houve com o coitado desse cachorro, por que ele está chorando desse jeito?”

O frentista respondeu:

-“É porque ele está deitado em cima de um prego”.

O cliente, espantado, falou:

-“E por que ele não sai dali?”

-“Porque não está doendo tanto assim” – respondeu o frentista.

Agora imagine que você está deitado num baita de um prego. Aquilo dói, mas você continua ali sem sair do lugar. E porque continuamos? Por que já acostumamos! Quem me garante que se eu sair dali eu não vou me deitar em outros pregos, ou num arame farpado, que é bem pior? Quem me garante que não existe algo pior que este prego logo adiante?

Você se acostuma porque não está tão ruim assim, é a sua zona de conforto. Mais vale um pássaro na mão do que dois voando, não é mesmo? E para te auxiliar na missão de não sair do lugar, sua mente cria vários monstrinhos de estimação, te mantendo em segurança na prisão do marasmo. Isto pode te levar ao fundo do poço, como falo neste artigo. Vamos conhecer estes monstrinhos da zona de conforto.

 zona-de-conforto-3

 

O monstrinho do “Eu já sei”

Cada vez que você aprende uma coisa nova, assiste um vídeo, escuta um áudio ou lê algo que lhe provoque, sua mente quer evitar que você mude. Ela pode te dizer que você já viu um vídeo parecido, ou que já leu algo semelhante, somente para que você não receba novamente aquela informação. Desta forma, ela não precisa ser forçada a novas adaptações.

O que te impede de sair da zona de conforto?

As vozes dentro de nossa cabeça não se cansam. “Ah, eu já sei sobre este assunto!” “Isto não muda nada em mim.” Ou “isto não está agregando nada”. Se eu já sei, não preciso ouvir de novo. Ela cria um mecanismo para que você não saia da zona de conforto.

b7035971ca8052b37a84cb8b415b018a42793be6961bd9259dpimgpsh_fullsize_distr

 

Agora, pergunte a si próprio: você sabe mesmo? Não adianta você ser uma enciclopédia ambulante, ter feito dezenas de cursos, ou ter mestrado e doutorado, se não aplicar o que aprendeu. A vida não é feita de teorias, mas de prática. Por este motivo sempre repito que “saber e não fazer é ainda não saber.”

Portanto, toda vez que tua mente vier com o “eu já sei”, mande ela ficar quieta, e comece  a pôr em prática tudo o que aprender de novidades, saindo da zona de conforto. E quando notar que “empacou” na mesmice, pergunte-se: “por que eu ainda não estou fazendo algo novo?”

zona-de-conforto-1

O monstrinho do “E se…”

Esse é outro monstrinho que parece ter uma cara boazinha, mas atrapalha muito a nossa vida. Ele coloca empecilhos para que não façamos coisas novas, nos deixa duvidar de possibilidades, oportunidades e até das nossas capacidades! Travestido de cautela e cuidados com nossa integridade física, emocional, moral, esta expressão condicional limita nossas ações.

“E se eu não passar no exame?”

“e se o meu negócio não der certo?”

“E se não gostarem de mim?”

“E se a pessoa me tratar mal?”

“ e se eu entrar neste relacionamento e não der certo?”

Quando nos apegamos a esta expressão, impedimos a vida de seguir seu rumo, por medo – novamente  – do desconhecido. Antecipamos a desgraça, imaginamos o pior. E não saímos do lugar e decretamos nossa estadia na zona de conforto.

Tenha coragem de se arriscar e enfrentar o seu medo.

Da próxima vez que o mecanismo sabotador do “e se” aparecer em sua mente, brinque com ele. Diga: “e se minha avó tivesse duas rodas, ela seria uma bicicleta!”  A frase vai soar tão ridícula que você irá perceber que o “e se “ não significa nada.

Vamos viver as experiências, ao invés de ficar antecipando “e ses” limitadores que te mantém na zona de conforto.

 zona-de-conforto-2

 

O monstrinho do “não tenho tempo”

“Eu queria poder estudar para o concurso, mas não tenho tempo.”

“Eu queria poder me dedicar mais ao meu trabalho, mas tenho outras responsabilidades e não me sobra tempo.”

“Eu queria poder cuidar da saúde, mas não tenho tempo de ir ao médico.”

“Não tenho tempo” é desculpa para quase tudo nesta vida. Desta forma você continua procrastinando. Sem  fazer o que precisa para alavancar resultados e promover mudanças em sua vida,  não sai da zona de conforto.

Quer uma forma simples de administrar o tempo e sair da zona de conforto? Divida a tarefa grande em várias pequenas, e as distribua ao longo dos dias. Tempo a gente não tem, a gente faz. Lembre-se disto.

zona-de-conforto-4

 

O monstrinho do “não tenho condições”

Este monstrinho aparece todos os dias, entre a minha audiência,  entre meus alunos. Eu não tenho condições pra fazer aquele curso. Eu não tenho condições de passar no concurso. Eu não tenho condições de ler tantos livros. Eu não tenho condições de fazer uma viagem destas! E assim vai. Eu queria poder… mas não tenho condições. Isso pode ser um medo de sair da sua zona de conforto.

A gente se sente bem pequenininho, desvalorizado, com um aperto no meio do peito, sem condições mesmo, e  não faz as coisas acontecerem. Já diz o velho ditado: “quem quer faz, quem não quer arranja desculpas.”

zona-de-conforto-5

 

Proteção ou medo?

Cuidado com todos estes monstrinhos. Eles parecem querer te proteger e resguardar. E querem, de alguma maneira, pois eles temem o que está fora de controle, ou o que é desconhecido e causa medo e ansiedade, mas te deixam na zona de conforto. O medo é um mecanismo de proteção. Porém se o deixamos no comando, é uma ferramenta de repressão.

Não se deixe seduzir pelo “está ruim, mas está bom”, ou “tá na merda, mas tá quentinho”. Na mesmice, você fica com seu mundo pequenininho. Não evolui como pessoa, como profissional, não arrisca, não aprende.

banner_a-gratidao-transforma

 

Motivos para fugir da zona de conforto

Não se deixe seduzir pelo “está ruim, mas está bom”, ou “tá na merda, mas tá quentinho”. Na mesmice, você fica com seu mundo pequenininho. Não evolui como pessoa, como profissional, não arrisca, não aprende.

E por que exercitar sair da zona de conforto? Porque não se sentir confortável e conformado com tudo o que tenho, Márcia?

Porque esta mentalidade conformista não vai te levar a lugar nenhum. Que tal mandar estes monstrinhos embora e tomar atitudes que vão fazer sua vida mudar para melhor? Venha comigo, acompanhe minhas dicas diárias, e saia definitivamente da sua zona de conforto.

Assista agora ao vídeo que preparei sobre este assunto.

E se este conteúdo foi relevante e te ajudou, compartilhe com amigos e em sua rede social, para que mais pessoas possam se beneficiar. Gratidão!

BT_RECEBER

29/09/2016

Zona de conforto: Por quê devemos sair dela

Olá. Você sabe o que é zona de conforto? O ser humano tem  a tendência de criar uma zona onde fica seguro e as coisas funcionam causando o mínimo de tensão. Ali ele tem todas as variáveis controladas, pois já testou de várias formas. É ali também que imagina como […]
28/09/2016

Perdoar, suas três manifestações e a gratidão.

Assisti a um vídeo recentemente, sobre Perdoar, e soube que precisava compartilhar com vocês. O vídeo é da UCLA Medical School, da Prager University, e nele o Dr. Stephen Marmer falou em poucos minutos e com uma profundidade e uma simplicidade maravilhosas, sobre três formas de perdão. A visão do […]
25/09/2016

Seu sucesso incomoda? saiba que atitude tomar

  Você já reparou que o sucesso incomoda? Semana passada recebi um recadinho de um colega meu do grupo de Mastermind. Ele perguntava: “Marcia, você que é psicóloga e lida com gente há tanto tempo, me dá uma dica do que fazer para lidar com a inveja das outras pessoas.” […]
23/09/2016

Ervas daninhas: como combatê-las com a gratidão

Se você fosse parte de um jardim, seria flor ou erva daninha? Muitas vezes teço esta comparação. Os diversos ambientes em que vivemos são como jardins com seu pequeno ecossistema. Neste jardim, podemos ter árvores, flores e também ervas daninhas. Depende de nossa atitude. Tanto as árvores, flores e as […]
22/09/2016

Venda mais: o segredo que não te contaram

A venda é uma prática diária na vida de todos nós, que vivemos numa sociedade capitalista. Se você é comerciante, vende produtos. Se você é autônomo, vender serviços. Se você é um artista, um escritor, um designer, vende ideias ou soluções. Quando saímos de um curso, seja ele técnico ou […]
21/09/2016

Fundo do poço: como repensar sua zona de conforto

Sabe aquele momento na vida em que você se sente no fundo do poço? Quando a sensação é que não dá para descer mais do que aquilo? Quando  parece que tudo o que poderia piorar ou complicar já aconteceu? Com certeza ou você já passou por isso ou conhece quem […]
20/09/2016

Boa Ação: uma atitude transformadora

Você já fez alguma boa ação na vida? Tenho certeza que sim. Mas se você não sabe ao certo, vão aqui alguns exemplos:   -ajudar alguém a carregar as compras; -manter uma porta aberta para alguém que vem logo atrás passar; -pegar algo numa prateleira alta para quem não alcança; […]
19/09/2016

Aproveite o caminho: viva o aqui e agora

Se há algo que sempre falo, é sobre a importância de saber aonde se quer chegar, e traçar  um caminho para alcançar suas metas. Explico sempre como é necessário planejar cada passo para chegar aonde se quer. Caso contrário pode-se chegar perto, em algum lugar semelhante, mas não exatamente aonde […]
15/09/2016

Sofrimento: Supere-o com a Gratidão

Uma frase que sempre uso e repito é: “Coisas ruins também acontecem com pessoas boas.” Na prática isto equivale a dizer que todo, sem exceção, passaremos, em algum ponto da vida por momentos de sofrimento. Doenças, perdas de entes queridos, dificuldades financeiras, problemas emocionais ou de relacionamento… Independente do que você […]
14/09/2016

Como Vencer na Vida e Superar as Adversidades

Hoje quero falar sobre a adversidade, e como a gratidão é uma ferramenta efetiva para superá-la e aprender como vencer na vida. E começarei contando uma história real, de Emma Rothbrust.   Uma história real Emma, uma garota de 16 anos, estava no carro com sua amiga, quando este foi […]