Cadastre seu e-mail para receber dicas fantásticas sobre SUCESSO e PROSPERIDADE

Dica 6: o mais importante se faz primeiro!

Hoje estou aqui voltando à sequência de sete dicas para vencer a procrastinação. A dica de hoje é: faça primeiro o mais importante. Este assunto aparece no livro “7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes”, de Stephen R. Covey.

importante-2

Se você perdeu alguma postagem anterior, clique nos links abaixo:

– dica 1: inevitabilidade

– dica 2: dividir tarefas

– dica 3: planeje seu tempo

– dica 4: declare publicamente

– dica 5: o hábito contra a procrastinação

 

Por que devo fazer primeiro o mais importante?

Se você tem, por exemplo, um celular mais moderno, já deve ter ficado sem bateria, correto? Diferente dos celulares antigos, os aparelhos mais modernos são usados para nos conectarmos com diversas mídias e redes. Daí sua bateria se esgota em menos de um dia, e você tem que procurar um lugar para recarregá-lo.

6fd2fb765473347f231f463663276b020b0ebd8c4b99527c79pimgpsh_fullsize_distr

Você não é muito diferente do seu celular. A sua “bateria” também acaba com o decorrer do dia. Se você dorme bem, acorda energizado, de bem com a vida e pronto para o que der e vier. A “energia” vai diminuindo com o decorrer do tempo e você termina o dia esgotado.

Quando focamos em diversas atividades, não conseguimos nos dedicar a todas elas com igual cuidado e entrega. Dividimos nossas energias com tantas ações que não nos destacamos em nenhuma, e não damos destaque a nenhuma também.

 

Ficar na média é ser medíocre

Quando estabelecemos o que é mais importante a se fazer, nos dedicamos com excelência à isto. Nosso trabalho se sobressai. Fazer tudo de qualquer jeito, por obrigação ou só por fazer, é o que te leva a ser igual aos outros, ficar na média. E quem fica na média tem uma zona de conforto ampla e concorrida.

Por isso gosto da frase de Walt Disney que diz: “Gosto do impossível, porque lá a concorrência é menor.” Ele mostra que temos que sair da zona de conforto, do que já foi experimentado e feito mais ou menos. E isto só se consegue elegendo o que é mais importante para nós. E realizando isso.

 

Primeiro o mais importante

Faça o mais importante primeiro, aproveitando a sua energia. Planeje em fazer o mais cedo possível as suas atividades que está procrastinando, e que sabe que são essenciais para você.

importante-4

Por mais que as atividades urgentes fiquem impertinentes no decorrer da execução da tarefa, não desista, nem ceda. Realize o que realmente importa.

Mude seu cronograma para aproveitar a disposição inicial, focando nas atividades que exigem mais tempo e energia. O restante das suas forças deverão ser direcionadas para as suas atividades menos importantes.

Está difícil visualizar como fará isso? Te ajudo mais um pouquinho.

 

A pergunta essencial

Stephen Covey, no livro “Os 7 Hábitos das pessoas altamente eficazes”, nos pede para responder à pergunta que eu chamo de “essencial”:

“O que você poderia fazer, que se fosse feito de maneira constante, causaria uma grande diferença positiva na sua vida?”

Respondeu? Você pode pensar tanto na tua vida pessoal quanto profissional. Agora responda: dentro do seu dia, da sua semana, do seu mês, você está fazendo isto? Se positivo, com que frequência?

O que é algo essencial? É algo sem o qual não se vive, ou se vive mal, correto? Quando você responde a esta pergunta, tenha em mente que se esta ação é essencial, ela deveria ser executada com frequência ao menos semanal, e se possível, diária. E no dia escolhido para ser executada, deve ser feita quando você tem mais energia, porque ela tem que ser desenvolvida em estado de total concentração.

Como se chega a isto?

 

importante-5

 

A imaginação e a consciência

Covey nos fala que o ser humano tem a imaginação para poder ver o que ainda não existe. É o que nós usamos quando visualizamos o que queremos de nosso futuro. A imaginação pode tudo, mas ela é amiga da consciência, que mostra quais são nossas capacidades, com quais regras pessoais trabalhamos, e o que nos deixa felizes e satisfeitos.

Com estas duas capacidades a nosso favor, chega o momento de acionarmos a terceira.

 

 

A vontade independente

Esta é a capacidade que “bate de frente” com a procrastinação. Nós, como seres humanos, podemos desenvolver esta capacidade a nosso favor. E ela não tem a ver com fazer somente o que gostamos, não. A vontade independente é acionada quando temos que realizar tarefas que nos levarão a um outro patamar em nossa vida, mas não é exatamente a que mais nos agrada.

Para executarmos este tipo de tarefa, precisamos estar com toda a nossa energia e concentração, porque ela é a mais importante. Ela tem que ser a primeira a ser feita no dia. E só a nossa vontade independente é que nos fará executar essa tarefa.

 

Um exemplo

Digamos que você tem uma microempresa, e precisa fazer o fluxo de caixa. Mas simplesmente não gosta. Por este motivo, fica sempre adiando em fazer os lançamentos das entradas e saídas. Você começa a executar outras atividades, e sempre deixa por último. Quando chega lá pelas quatro da tarde, você está cansado, olha para aquela planilha, suspira e diz: faço amanhã, sem falta. E no dia seguinte faz tudo igual.

Resultado: você sabe “mais ou menos” o quanto gasta com matéria prima, “mais ou menos” o quanto recebeu dos clientes. Também sabe “mais ou menos” o quanto tirou para seu pro-labore, e do seu lucro, então… adivinhe! Sabe mais ou menos o quanto é!

Com isto a sua pequena empresa nunca decola – isto se não quebrar. Mas você sabe, lá no fundo, que se fizer este bendito fluxo de caixa ao menos uma vez por semana, poderia ter os valores delineados. Poderia, por exemplo, investir em um novo produto, que você sabe que está fazendo sucesso no mercado.

Se você imaginou sua empresa crescendo, vendendo o novo produto, e só te falta fazer o fluxo de caixa para ver se tem dinheiro para este novo investimento, o que te falta? Acionar a vontade independente, e decidir que todo o dia irá fazer primeiro o mais importante, que é esta contabilidade, para melhorar o seu negócio.

importante-3 

 

O que é urgente e o que é importante

Covey define o que é urgente como aquilo que nos exige atenção imediata. Já o importante é aquilo que contribui para nossa missão e nossas metas mais importantes.

Se pararmos para perceber, quando procrastinamos estamos presos à situações urgentes e imediatas. Ficamos “apagando fogo”, gerenciando crises ou imprevistos. Como não se está focado no que quer, qualquer ação é boa de se fazer, contanto que se sinta produtivo. É aonde a energia vai embora.

Pior é quando procrastinamos com coisas imediatas, mas não urgentes, como responder àquelas conversas de whatsapp de comadres, ou comentar no facebook, ir ver vídeo que o amigo postou…

Quando você sabe o que realmente importa para fazer a diferença em sua vida pessoal ou profissional, você lista as atividades que devem ser realizadas. Você anota o nome das pessoas ou empresas com quem precisa falar. E está atento para qualquer nova oportunidade que apareça, relacionado com teu objetivo maior.

Neste ponto, você não procrastina mais. Coloca na sua agenda, oito horas da manhã, “fazer contabilidade”, e sabe que daqui há um ano, sua vida terá mudado.

Vamos colocar em prática? Assista agora ao vídeo que fiz sobre este assunto.

Se este conteúdo foi relevante para você, compartilhe com os amigos. E se quiser receber mais conteúdo de qualidade como este, assine nossa Newsletter,  clicando no botão abaixo!

bt_receber

QUER SALTAR PARA O PRÓXIMO NÍVEL DE SUA VIDA?

Eu vou te mostrar que SUCESSO não é uma questão de sorte ou azar. A grande sacada do sucesso profissional e pessoal é que ele pode ser construído com o auxílio de uma metodologia específica, que atua sobre as crenças limitantes e os sabotadores, eliminando-os de vez. E isso vai te fazer saltar para novos patamares de resultados, atraindo prosperidade e realização para sua vida.

SAIBA MAIS

© 2016 Marcia Luz. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Termos de Uso. Desenvolvido por Blueberry Marketing.

Top